ATENDIMENTO
OOPS! SEU CARRINHO ESTÁ VAZIO Continue comprando

PARIS FASHION WEEK SPRING 2020

26 Set

As apostas mais badaladas dos primeiros dias da maratona francesa.

ROCHAS

O hypado designer Alessandro Dell’Acqua tira a Rochas da zona all black (na temporada anterior o estilista trouxe o tom como predominante entre as apostas da passarela) e importa o seu modo classy & real life para uma paleta super colorida. Destaque para o color block com apostas nada óbvias, como rosa e verde avocado ou azul bic e neon.

MARINE SERRE

A estilista francesa trouxe para a temporada um olhar chic sobre um assunto atual: o mundo do upcycling. Através de uma temática com quê político e com materiais reciclados a criadora faz uma análise crítica sobre a nossa relação com o mundo e com o ambiente em que vivemos. Em pauta? Oceanos e suas diárias contaminações com produtos tóxicos e químicos. Na prática? Um resultado com mix de estampas, recortes sinuosos, sobreposições e um contraponto com transparências e técnicas manuais como o crochet.

MAISON MARGIELA

Galliano faz uma viagem no tempo diretamente para o período da Primeira Guerra Mundial. Com referências militares a postos, o responsável criativo pela grife apresentou shapes emprestados da indumentária do staff envolvido no período e uma interpretação única para a estampa de

camuflagem (trend para ficar de olho!). Enfermeiras da Cruz Vermelha, Marinheiros, Soldados e Oficiais são o backdrop para uma leitura

impecável no departamento alfaiataria. Entre os nossos must-haves entra a calça cropped com fit estilo cenoura e a capa com fechamento de botões.

CLHOÉ

A grife francesa reconhecida por suas criações chics e atemporais riscou a passarela trazendo fits na frequência alfaiataria. A novidade está nas interpretações mais fresh, com produções recheadas de contrapontos

destacando camisas amplas em seda, informações street em blusas e t-shirts com estampas gráficas, mangas bufantes (elas de novo, alerta de trend total!) e um comeback mais que cool da risca-de-giz. Na lista de “queremos agora”: saia com fendas frontais, sandália com plataforma em madeira e as calças flagre com cintura alta. Trendy & super usável, bem como a gente ama!

DIOR

Maria Grazia Chiuri, diretora criativa da Dior, trouxe uma homenagem a irmã do fundador Catherine e seu amor pela jardinagem. Tudo é natureza, tudo respira verde, flores, artesanal, manual. Mas nada caricato, claro. Detalhes

com um ar futurista, estampas clássicas coloridas em tons Candy e interpretações quase literais de folhagens e arbustos foram expressas em casacos e parkas com detalhes desfiados a laser. Na lista de desejos diretamente da passarela? O vestido máxi com modelagem em pontas (alô,

anos 2000!) e a flatform esportiva no mood da flip flop mania.

SAINT LAURENT

Com sua runway instalada nada menos que de frente para a Torre Eiffel, Anthony Vacarello (designer responsável pelas criações de Saint Laurent), trouxe o fator sexy da label mais uma vez para a Cidade das Luzes. Pense em shapes empowered expressos através de mangas volumosas, blazers amplos (que ora se transformam em vestidos), shortinhos de comprimento mini, acessórios com um quê handmade (como as botas de cano midi com salto em madeira!) e muitos paetês. Destaque para o gran finale da apresentação, com variadas interpretações do célebre smoking e com a presença badaladíssima da top dos anos 90 Naomi Campbell.


você também vai gostar